Notícias

9 de fevereiro de 2017 - 15:10

CPI da Funai e Incra investigará Centro de Trabalho Indigenista

CPI da Funai e Incra investigará Centro de Trabalho Indigenista

Brasília, 9 de fevereiro de 2016 – A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar denúncias de irregularidades na atuação da Fundação Nacional do Índio (Funai) e do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) na demarcação de terras indígenas e quilombolas aprovou, nesta quarta-feira (8/2), requerimento número 80/2016, que quebra o sigilo bancário e fiscal do Centro de Trabalho Indigenista (CTI).

O autor do requerimento, deputado federal Nilson Leitão (PSDB-MT), também relator da CPI, fez acordo para retirar a investigação de pessoas físicas, ficando apenas a investigação na ONG.
Havia outros três requerimentos para serem aprovados, mas o Partido dos Trabalhadores (PT) obstruiu a votação na comissão, que teve duração de quase quatro horas.

O deputado federal Valdir Colatto (PMDB/SC), sub-relator da CPI, disse que é preciso apurar a conduta do Centro de Trabalho Indigenista. “A quebra do sigilo bancário e fiscal é o meio mais eficiente para que verifique a existência de irregularidades. Se não devem, para eles é um atestado de idoneidade”, disse.

Colatto ainda lembrou que os indígenas possuem 110, 9 milhões de hectares de terras no Brasil, que corresponde a 13% do território nacional, para uma população 896 mil índios. “Queremos garantir que essas terras estão usadas de forma correta”, afirma.

Esclarecimentos sobre o Projeto de Lei de Política Nacional de Fauna  - (PL 6268/2016)
Medidas Contra a Corrupção
Lei 13.288/2016
PEC 215
Informativo
Cartilha Nova Lei dos Motoristas
Rádio Colatto Online
Código Florestal Brasileiro