Notícias

7 de julho de 2017 - 11:30

Colatto prioriza energia fotovoltaica e internet para agricultores

Emendas do deputado à LDO buscam redução de gastos com energia e inclusão digital

Colatto prioriza energia fotovoltaica e internet para agricultores

Brasília, 7 de julho de 2017 – O deputado federal Valdir Colatto (PMDB-SC) apresentou três emendas ao Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) para 2018, priorizando a utilização de energia fotovoltaica e a disponibilização de internet para agricultores. A LDO compreende as metas e prioridades da administração pública federal e tem como principal finalidade orientar a elaboração do Orçamento Geral da União, que será encaminhado ao Congresso Nacional em agosto.

Duas emendas propostas pelo deputado Colatto pretendem dar prioridade a instalação de energia fotovoltaica em unidades de saúde do SUS e em propriedades rurais. “Os gastos com energia elétrica encarecem os atendimentos do SUS e também a produção de alimentos. Estabelecendo prioridade para investimentos em geração de energia fotovoltaica podemos reduzir os gastos públicos e a comida pode chegar com preços menores para a nossa população”, justifica Colatto.

Os investimentos em energia fotovoltaica para as unidades de saúde e para as propriedades rurais acarretarão à curto prazo uma diminuição significativa dos gastos em energia elétrica e podem tornar as instituições e propriedades autossustentáveis em um período médio de 4 anos. Dentre os benefícios previstos com a implantação deste projeto estão a independência energética, concepção de instituições e propriedades ambientalmente amigáveis e livres de combustíveis fosseis, emprego de tecnologias com máxima confiabilidade e mínimo custo de manutenção, e adoção de sistemas facilmente expansíveis que acarretam baixa perda de energia.

A disponibilização de acesso à internet no meio rural também foi tema de emenda proposta pelo deputado Colatto. “A insuficiência de internet é considerada um entrave para o crescimento do setor agrícola do nosso país”, comenta o catarinense. Apesar do agronegócio representar cerca de 1/3 do PIB, o acesso às telecomunicações na área rural quando disponível, ainda é caro, lento e de baixa qualidade. A proposta de Colatto é baseada na necessidade de buscar alternativas viáveis de levar acesso à internet para agricultores, seja por meio de telecomunicações de dados ou banda larga.

Rádio Colatto

Valdir Colatto - Fim do Horário de Verão

Rádio Colatto Online
Esclarecimentos sobre o Projeto de Lei de Política Nacional de Fauna  - (PL 6268/2016)
Medidas Contra a Corrupção
Lei 13.288/2016
PEC 215
Informativo
Cartilha Nova Lei dos Motoristas
Código Florestal Brasileiro